logo
rss  Vol. XV - Nº 248         Montreal, QC, Canadá - quarta-feira, 27 de Maio de 2020
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Comunidades:

Novo titular quer refazer relação de «cumplicidade» com emigrantes

Lisboa - O novo secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, disse que a grande aposta para os próximos tempos passa por refazer a relação de «cumplicidade» com as instituições de emigrantes.

secretario_de_estado_das_comunidades,_jose_cesario

"A grande questão que vamos ter em mãos é encontrar uma forma de ter um relacionamento mais próximo com as instituições das diversas comunidades. Ao longo dos últimos anos houve um distanciamento. [...] Houve um afastamento muito grande do Governo português relativamente a esse universo e vamos tentar refazer alguma cumplicidade, uma relação de proximidade que é absolutamente indispensável», disse, em declarações à Agência Lusa.

José Cesário, que regressa à pasta da Emigração seis anos depois de ter exercido o cargo pela primeira vez, escusou-se a avançar para já quais as medidas a adotar para atingir esse objetivo.

"As ações vamos divulgá-las progressivamente. Agora vamos analisar dossier a dossier», disse, garantindo que as propostas resultantes dos programas dos partidos da coligação - PSD e CDS-PP - serão executadas.

José Cesário destacou a simplificação de procedimentos no setor consular e alterações no ensino de português no estrangeiro.

"É nossa intenção, mas não no imediato, fazer alterações pontuais no modelo que vão no sentido de aproximar progressivamente [o sistema] da Europa ao de fora da Europa», disse José Cesário, adiantando que as eventuais alterações não terão efeitos no próximo ano letivo.

"O próximo ano letivo já arrancou em termos de planeamento e pode haver um ou outro ajustamento, mas a rede está perfeitamente definida», disse.

Sobre o programa de atração de investimento Netinvest, que o anterior titular da pasta lançou a poucos dias das eleições de 05 de junho, José Cesário disse precisar de obter mais informações sobre o que foi feito no âmbito deste programa, que o novo Governo se comprometeu a reformar.

"O Netinvest está alojado fundamentalmente no Ministério da Economia e terei reuniões com os meus colegas sobre isso», disse, sublinhando a «sensibilidade» da equipa da Economia para as questões das comunidades.

Consciente dos constrangimentos financeiros que enfrentará numa área tradicionalmente dotada de poucos recursos, o titular da pasta da Emigração ressalvou que a situação de crise generalizada que o país vive obriga a «maior criatividade» na gestão dos recursos.

José Cesário diz que planos para a área das comunidades não lhe faltam, mas garante que precisa de saber o ponto de situação dos orçamentos da Direção-geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas e do Fundo das Relações Internacionais para avaliar o que é possível fazer no imediato.

"Vamos arrancar com os encontros para a participação, quero reequacionar o programa Portugal no Coração, quero fazer uma reavaliação dos programas sociais, mas é preciso saber primeiro que dinheiro existe. A situação financeira do gabinete não é brilhante», disse.

José Cesário, 58 anos, deputado durante vários anos à Assembleia da República pelo distrito de Viseu e círculo Fora da Europa, tomou posse terça-feira como secretário de Estado das Comunidades Portuguesas do XIX Governo.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2020