logo
rss  Vol. XV - Nº 243         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Bilhete de Lisboa

Vale do Jamor

Por Filipa Cardoso

parque de arborismo do jamor

Quando vou de Lisboa para Cascais, pela Marginal, passo ao lado de um sinal de trânsito que indica «Jamor». Recentemente resolvi fazer o desvio e ir passear ao «Centro Desportivo Nacional do Jamor».

Esta margem direita do rio Jamor acolheu o sonho da construção de um Centro Desportivo. O primeiro grande projeto data de 1939, de inspiração alemã, e com a finalidade de posicionar Portugal nos roteiros do desporto e dos eventos internacionais e que servisse a propaganda ao Estado Novo. A sua localização não foi unânime, mas a imensidão do espaço, 204 hectares, foram fatores decisivos. Foram várias figuras que se empenharam neste projeto. O principal mentor foi Duarte Pacheco, então ministro das Obras Públicas e Comunicações, fortemente apoiado pelos arquitetos paisagísticos Cristino da Silva, Carlos Ramos, Jorge Segurado e Francisco Caldeira Cabral.

Esta obra não só contemplava o Estádio Nacional como um estádio de atletismo, instalações para o ténis e acessibilidades rodoviárias e ferroviárias.

No dia da inauguração desta grande obra em 1944 o Estádio Nacional contou com a presença de 50.000 espetadores e 12.000 praticantes.

A partir de 1987 o Estádio Nacional do Jamor passa a ser visto como Complexo Desportivo Nacional do Jamor.

Surgiram novas infraestruturas ligadas ao desporto, construíram-se campos de râguebi, o complexo de piscinas, a pista de atividades náuticas e em 2005 foi inaugurado o parque urbano do Jamor

Atualmente este complexo desportivo está muito agradável para ir passear, dar uma corridinha, jogar uma partida de ténis, alugar um kayak ou descansar, sentada, num banco de madeira à sombra de velhas árvores.

Não posso deixar de referir a surpresa que foi o de me confrontar com o «Parque Aventura do Jamor» - arborismo (http://www.adventurepark.pt).

O arborismo é uma atividade que consiste na passagem sequencial de obstáculos entre plataformas posicionadas nas copas das árvores - pontes suspensas, cordas, redes, túneis de árvore, saltos de Tarzan - terminando sempre num slide.

Gostava de ter uns anos a menos para poder aventurar-me no meio desta floresta e subir a 12 metros de altura, percorrendo um circuito de cerca de 2 horas numa viagem de emoções fortes.

O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

Apesar das resistências encontradas na imprensa portuguesa em geral, o LusoPresse decidiu adoptar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa pelas razões que já tivemos a oportunidade  de referir noutro local.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.
 
Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021