logo
rss  Vol. XV - Nº 236         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Segundo inquérito

Portugueses com imagem muito negativa de Portugal

Lisboa (Lusa) – Os portugueses têm uma imagem muito negativa do seu país, segundo um inquérito ao estado da Nação foi divulgado, que destaca a corrupção, a justiça e a economia nacional como os indicadores com avaliação mais negativa.

Das 2400 entrevistas, efetuadas pela empresa de estudos de mercado Marktest, resultou uma nota média de 7,2, numa escala de 20, a 14 temas: saúde, justiça, segurança, democracia, conflitualidade, economia nacional, corrupção, economia pessoal e familiar, jornalismo, imigração, qualidade de vida, imagem de Portugal, meio ambiente e educação.

«A corrupção, a justiça e a economia nacional foram os três indicadores que receberam uma avaliação mais negativa. O primeiro indicador com 2,6 e os outros com 3,3. Este valor resulta do facto de 47,6 por cento dos inquiridos considerarem que o atual estado da corrupção é mau e 37,5 por cento que é muito mau», conclui aquele estudo, segundo uma nota distribuída pela empresa de estudos de mercado.

Relativamente à justiça, 41,8 por cento dos portugueses avalia a situação como «muito mau» e 32,3 como «mau», enquanto 47,6 por cento dos inquiridos considera mau o quadro da economia nacional e 33,9 por cento considera mesmo que é muito mau.

Os temas que os portugueses identificaram como tendo uma avaliação mais positiva foram a imagem de Portugal (nota 13), qualidade de vida (nota 12,2) e meio ambiente (nota 9,8).

Das conclusões do inquérito destaca-se ainda que o cenário da educação em Portugal (nota de 8,7) que é visto por 22,3 por cento dos inquiridos como mau e a questão da conflitualidade no mundo (com nota muito baixa de 3,5) que também recebe um mau de 48,6 dos inquiridos.

Distinguindo as respostas consoante o sexo, as mulheres são mais negativas (6,8 valores em 20) do que os homens (7,6 valores em 20) a classificar o estado da nação.

Os mais velhos, acima dos 55 anos, revelaram-se os mais críticos (6,3 valores em 20) enquanto os mais jovens, de 18 aos 34 anos, são mais generosos (8,1 valores em 20).

As classes média baixa e baixa (6.7 valores em 20) classificaram o país pior do que a classe média (7,4 valores em 20) e a alta/média alta (8,2 valores em 20).

O presidente do Grupo Marktest, Luís Queirós, anunciou que este estudo vai passar a ser realizado anualmente.

Portugal
Lisboa (Lusa) – Os portugueses têm uma imagem muito negativa do seu país, segundo um inquérito ao estado da Nação foi divulgado, que destaca a corrupção, a justiça e a economia nacional como os indicadores com avaliação mais negativa.
Segundo inquerito.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021