logo
rss  Vol. XV - Nº 236         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Presidenciais 2011

Escolha o seu candidato

Inês Faro

Por Inês Faro

Viseu, Beira Alta – Portugal vai a votos já no próximo dia 23 de janeiro. A crise económica e um futuro incerto para as novas gerações impõem hoje, mais que nunca, um Presidente da República que saiba liderar os destinos da Nação. Votar é um ato cívico da maior responsabilidade. Escolher o chefe de Estado, mesmo residindo no estrangeiro é assegurar que Portugal fica bem representado num período de grandes desafios que o nosso país hoje enfrenta.

Para o ajudar a refletir em quem votar, apresentamos em breves linhas uma biografia dos principais candidatos à Presidência da República. Na próxima edição do jornal (20 de janeiro) fique também a conhecer as ideias com que os candidatos se apresentam a estas eleições.

«Acredito em Portugal»

Aníbal Cavaco Silva: Nasceu em 1939 em Boliqueime, Algarve. Atual Presidente da República desde 2006, apoiado pelo Partido Social-democrata, pelo CDS – Partido Popular e pelo Movimento Esperança Portugal. É licenciado em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, Lisboa, e doutorado em Economia pela Universidade de York, Reino Unido. Foi docente do ISCEF, Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e Professor Catedrático na Universidade Católica Portuguesa.

cavacosilva.pt

«Recomeçar Portugal»

Fernando Nobre: Nasceu em 1951 em Luanda. Em 1984 fundou a AMI (Assistência Médica Internacional). Apresenta a sua candidatura como cidadão livre, consciente, experiente e sem qualquer apoio partidário, embora seja conhecido o apoio de Mário Soares à sua candidatura. Doutor em Medicina pela Faculdade Livre de Medicina de Bruxelas, Fernando Nobre é atualmente Professor Catedrático Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

www.fernandonobre2011.com

«É preciso transformar desânimos e resignações em esperança combativa»

Francisco Lopes: Nasceu em 1955 em Vinhó, Arganil. Habilitado com o curso industrial de montador eletricista, na Escola Industrial Marquês de Pombal em Lisboa. Deputado à Assembleia da República eleito pelo Círculo Eleitoral de Setúbal. Foi membro da União dos Estudantes Comunistas (UEC) em 1973 e 74 e é membro do PCP desde 1974. É o número dois do Partido Comunista Português, sendo o mais provável sucessor de Jerónimo de Sousa.

www.franciscolopes.pt

"Não quero ser o Presidente da depressão, quero ser o Presidente da recuperação»

Manuel Alegre: Nasceu em 1936 em Águeda. Estudou Direito na Universidade de Coimbra, onde foi um ativo dirigente estudantil. Parte para o exílio em 1964 em Argel, onde é dirigente da Frente Patriótica de Libertação Nacional. Dirigente do PS desde 1974, é Vice-Presidente da Assembleia da República desde 1995 e é membro do Conselho de Estado (de 1996 e 2002 e de novo em 2005). Foi deputado à Assembleia durante 34 anos. É também conhecido pela sua premiada obra poética.

www.manuelalegre.com

E não se esqueça: votam todos os cidadãos portugueses, maiores de 17 anos, recenseados no Consulado-Geral de Portugal em Montreal.

NOTA: De acordo com o sítio do Consulado, «as operações de inscrição no recenseamento eleitoral, bem como as de alteração e eliminação de inscrições, decorrem a todo o tempo, sendo suspenso, porém, 60 dias antes de cada eleição ou referendo», ou seja, para as Presidenciais de 2011 a inscrição consular deveria ter sido realizada até dia 23 de novembro.

Para informações sobre o recenseamento eleitoral no estrangeiro consulte o sítio do Consulado-Geral de Portugal em Montreal em:

www.secomunidades.pt

Portugal
Viseu, Beira Alta – Portugal vai a votos já no próximo dia 23 de janeiro. A crise económica e um futuro incerto para as novas gerações impõem hoje, mais que nunca, um Presidente da República que saiba liderar os destinos da Nação. Votar é um ato cívico da maior responsabilidade. Escolher o chefe de Estado, mesmo residindo no estrangeiro é assegurar que Portugal fica bem representado num período de grandes desafios que o nosso país hoje enfrenta.
Presidenciais2011.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021