logo
rss  Vol. XV - Nº 236         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Na competição de Mississauga

Felícia esteve aquém do esperado?

Norberto Aguiar

Por Norberto Aguiar

Há semanas demos a conhecer aos nossos leitores a jovem patinadora artística no gelo luso-canadiana Felícia Pimentel Moniz, que encontrámos por pura casualidade numa festa da Associação Portuguesa do West Island. Depois disso, já informámos de novo os nossos leitores dos bons resultados (ganhou uma medalha de prata) obtidos na prova da cidade de Sherbrooke, que a classificou para a competição do início deste mês em Mississauga, na província do Ontário. Hoje é dia de contar o que ali se passou, entre outras coisas.

Na competicao de Mississauga Felicia Pimentel 1.jpg

E a nossa conversa com a Felícia voltou a ser estabelecida na Associação Portuguesa do West Island. O nosso encontro cruzou-se porque fomos convidados para assistir à festa de Natal da lusa associação do Oeste da ilha de Montreal; enquanto a Felícia também era convidada para a mesma festa, apesar dos nossos papéis diferentes, como se verá adiante.

18° lugar...

Quando a Felícia nos viu na sala da Associação Portuguesa do West Island, um largo sorriso ela logo esboçou, de igual modo sua mãe, a cantora comunitária Sylvie Pimentel, pois perceberam imediatamente que íamos querer saber o que se tinha passado na prova ontariana.

«As coisas podiam ter corrido melhor...», «atacou» desde logo Sylvie Pimentel, não dando espaço para que Felícia falasse em primeiro lugar. E sem que ainda tivéssemos tempo para questionar a jovem atleta, fomos primeiro apresentados ao seu pai, que não conhecíamos, mas que até é de Lagoa, o nosso concelho, e primo, mesmo que desviado, da Anália Narciso, a repórter de serviço naquela noite – sábado, dia 11 de Dezembro. Nisto é preciso dizer que o seu pai chegou ao Canadá com apenas quatro anos de idade...

Feitas as apresentações, lá fomos sabendo que a prova foi difícil, pelo calibre dos participantes, que eram alguns furos acima do que a Felícia está habituada no Quebeque. De resto, uma competição nacional, obviamente que tem que ser medida por um patamar mais elevado.

«A competição contou com 58 participantes e eu consegui o 18° lugar», começou por dizer Felícia Pimentel num português mais atrevido do que aquele que tinha apresentado da primeira vez. E logo a outra pergunta nossa, a jovem atleta diria que «eu podia ter ficado melhor classificada, para aí 12ª ou 14ª não fora a minha má prestação na última intervenção». E quando perguntámos a razão dessa falha, a nossa luso-descendente encolheu os ombros e deixou-nos adivinhar razões ligadas ao stresse ou, porque não, ao cansaço de uma viagem de carro de mais de seis horas, e com pouco tempo de recuperação. Apesar disso, a Felícia acabou por concordar que gostou da experiência, muito embora achasse que para dois dias o programa tenha «parecido muito sobrecarregado».

Na competicao de Mississsauga felicias e os pais.JPG

Agora, terminada esta prova a nível nacional, a Felícia já só tem olhos para a competição que aí vem, desta vez de cariz regional e que dá direito ao apuramento para os Jogos do Quebeque.

«A minha próxima competição, de categoria regional, disputa-se no próximo dia 21 de Janeiro, chez moi, em Mascouche. Se eu ficar num dos dois primeiros lugares estarei, então, nos Jogos do Quebeque, que em 2011 se desenrolam em Valleyfield, em fins de Fevereiro». E se... «Então ficarei triste, mas resignada porque no desporto não há ninguém com lugar garantido antecipadamente», atalhou a luso-descendente.

Homenagem

Para quem é tão jovem, nada mau já merecer honras de ser homenageada. Foi o que a Associação Portuguesa do West Island quis fazer durante a sua festa de Natal: homenagear a Felícia com uma pequena medalha em ouro para que «sempre que viajes te lembres que estamos todos contigo», palavras do presidente José Almeida debaixo de um coro de aplausos.

Festa a 5 de Março

Pegando na ideia de que é preciso encontrar recursos financeiros para ajudar a Felícia na sua dispendiosa caminhada de atleta, um grupo de amigos está promovendo uma festa de angariação de fundos já para o dia 5 de Março próximo, nas instalações da Associação Portuguesa do Espírito Santo (Hochelaga). Por isso, todos os que se sintam sensibilizados e motivados pela causa da Felícia podem contactar para o seguinte número de telefone (514) 436-4044. Participação no jantar, angariação de convivas para o repasto, ou ajudar com algum donativo publicitário são algumas das facetas em que qualquer pessoa pode colaborar. De resto, pode dizer-se que neste momento já há várias promessas de apoio, desde mesas reservadas (compradas), a dons efetuados.

Desporto
Há semanas demos a conhecer aos nossos leitores a jovem patinadora artística no gelo luso-canadiana Felícia Pimentel Moniz, que encontrámos por pura casualidade numa festa da Associação Portuguesa do West Island.
Na competicao de Mississauga.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021