logo
rss  Vol. XV - Nº 236         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Cinema:

Morreu o ator Virgílio Teixeira

Morreu o ator Virgilio Teixeira.jpg

Lisboa, 06 dez (Lusa) - O ator Virgílio Teixeira, que contracenou com Amália Rodrigues em «Fado, história de uma cantadeira», morreu no domingo à noite no Funchal, aos 93 anos, disse à agência Lusa a mulher, Vanda Teixeira.

Considerado um galã do cinema português nos 1940 e 1950, Virgílio Teixeira morreu na sequência de problemas respiratórios, disse a mesma fonte.

Virgílio Teixeira nasceu a 26 de outubro de 1917 no Funchal, fez cinema em Portugal, Espanha, onde atingiu grande notoriedade, e em Hollywood, onde participou em «Alexandre, o grande», de Robert Rossen, e «Doutor Jivago», de David Lean, teve uma breve passagem pelo teatro.

Estreou-se no cinema em «Ave de arribação» (1943), de Armando Miranda, e teve uma pequena participação em «O Costa do Castelo» (1943), de Artur Duarte.

Em 1948, protagonizou o papel de Júlio, um guitarrista por quem a personagem de Amália Rodrigues se apaixona no filme «Fado, história de uma cantadeira», de Perdigão Queiroga.

Mais recentemente, participou na telenovela «Chuva na areia» (1984) e no filme «A mulher do próximo» (1982), de José Fonseca e Costa.

Cinema
O ator Virgílio Teixeira, que contracenou com Amália Rodrigues em «Fado, história de uma cantadeira», morreu no domingo à noite no Funchal, aos 93 anos, disse à agência Lusa a mulher, Vanda Teixeira.
Cinema.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021