logo
rss  Vol. XV - Nº 236         Montreal, QC, Canadá - quinta-feira, 04 de Março de 2021
arrowFicha Técnica arrowEstatutos arrowPesquisar arrowContacto arrowÚltima hora arrowClima
Partilhe com os seus amigos: Facebook

Associação Portuguesa do West Island...

Ou o revigoramento desejado

Anália Narciso

Por Anália Narciso

A Associação Portuguesa do West Island está revigorada. Já o dissemos aqui há semanas e voltamos a repeti-lo agora, que passámos por lá de novo, para assistir à sua festa de Natal. E para que assim seja, uma pessoa, acima de todas as outras, como aliás foi dito no decorrer do serão, merece ser distinguida: José Almeida!

Associacao West Island premio.JPG
Felícia Pimentel no momento em que recebia aprenda das mãos de José Almeida, Presidente da colectividade
PhotoBy LusoPresse

Com efeito, já há semanas tinham-nos dito que a Associação Portuguesa do West Island estava em muito maus lençóis, com a descrença a atingir alguns dos poucos dirigentes em função. Por isso, havia que encontrar sangue novo, de maneira a que o projeto de uma associação no Oeste da ilha de Montreal, onde se encontra uma parte significativa da Comunidade Portuguesa, continuasse a ser viável; senão reforçada pela necessidade da juventude luso-canadiana local não perder o contacto com a nossa língua e as nossas tradições.

Felizmente que José Almeida, noutra «vida» dirigente da Filarmónica Portuguesa de Montreal, aceitou o repto que lhe foi lançado e «mergulhou» de alma e coração na aventura de reabilitar a Associação Portuguesa do West Island. E em poucas semanas como presidente da agremiação já deu para perceber que a batalha está vencida e que a «West Island» caminha no rumo certo. E se provas fossem necessárias, elas aqui estavam demonstradas nas duas recentes festas que foram promovidas, com casa sempre cheia e, melhor ainda, com um ambiente de pura alegria, só possível porque todos, homens e mulheres, assim como os jovens, compartilham da mesma harmonia.

Mas se bem que José Almeida tenha sido a alavanca de um novo renascer, a verdade é que ele está muito bem acompanhado. Nota-se isso no «movimento» dos seus diversos compartimentos diretivos, esteja-se a falar de quem anda pela cozinha, quem se responsabiliza pelo bar, ou quem dirige o que se passa na sala. De tal forma há um ambiente agradável nesta associação que até os artistas se perfilam para nela atuarem, coisa que veremos adiante. Teve por isso mérito a intervenção de José Pereira, outra peça fundamental da equipa, quando a dado momento da noite pediu o microfone para elogiar o novo presidente e restante equipa diretiva.

O festivo serão

Associacao West Island.JPG

O tempo da Halloween foi em princípios de Novembro. No entanto, quem entrasse na Associação Portuguesa do West Island a meio do serão de sábado passado, julgar-se-ia naquela época, tais foram os «mascarados» que apareceram em palco. Homens vestidos de mulher, «o indiano», e os já célebres muçulmanos entraram de novo em cena, isto para gáudio dos presentes. Pelo que (re)vimos há ali alguns com jeito para o teatro. A este propósito, por que não a criação de um grupo prévio que pudesse animar os serões da Associação? Fica o alvitre.

Depois, com o (excelente) jantar servido, houve muita música para dançar, com Sylvie Pimentel na batuta, acompanhada ora pelo jovem DJ AM247 (Aaron Moniz), ora pelo duo Jorge Pimentel (acordeão) e Maria Ferraz (viola); e ainda Fernando Pereira, do Conjunto Rytmo, no uso exímio do saxofone. Manuel Macedo (voz e pandeiro) e José de Sousa (guitarra), também participaram na festa.

Num serão que teve como apresentador do espetáculo Luís Dias, ainda houve tempo para homenagear a jovem atleta Felícia Pimentel Moniz – ver texto de Norberto Aguiar à parte – e destacar o papel das várias mulheres que participaram na decoração da sala, entre outras tarefas.

A próxima atividade da Associação Portuguesa do West Island: A passagem do ano. E para informações: 514-684-0857.

Comunidade
A Associação Portuguesa do West Island está revigorada. Já o dissemos aqui há semanas e voltamos a repeti-lo agora, que passámos por lá de novo, para assistir à sua festa de Natal. E para que assim seja, uma pessoa, acima de todas as outras, como aliás foi dito no decorrer do serão, merece ser distinguida: José Almeida!
Associacao Portuguesa de West Island.doc
O tempo no resto do mundo

Arquivos

Acordo Ortográfico

O que é o novo acordo?

O LusoPresse decidiu adotar o novo acordo ortográfico da língua portuguesa.

Todavia, estamos em fase de transição e durante algum tempo, utilizaremos as duas formas ortográficas, a antiga e a nova.   Contamos com a compreensão dos nossos leitores.

Carlos de Jesus
Diretor

 
LusoPresse - 2021