LusoPresse
Ano  X - Nº 146 Montreal, 1 de Outubro de 2006 Notícias e comentários da comunidade lusófona
ARTIGOS E COMENTÁRIOS
Vantagem de Lula
Editorial
O Mundo do Vinho
Domingo é um dia difrente
Prioridades - Habitação e Educação
Mistérios
Olho Comunitário

  Editor: Norberto Aguiar
  Director: Carlos de Jesus
  Meteo

Links Úteis

Teia Portuguesa



Carrefour Lusophone


Viragem.net
Páginas de Montreal

Saturnia
Primeira Página Páginas Interiores
Enviar mail a Norberto AguiarNotícia de última hora

Mike Ribeiro dispensado pelos Canadianos!

 Norberto Aguiar


Mike Ribeiro partiu assim para Dallas, no Texas, onde vai jogar no Stars.


Incompreendido desde que chegou à primeira equipa dos Canadianos, que já foi poderosa mas que agora não passa de uma equipa vulgar como tantas outras que pululam na Liga Nacional de Hóquei, Mike Ribeiro acaba de ser dispensado pelos responsáveis «canadianos», para «dar lugar a um defesa».

A razão desta dispensa parece credível à primeira vista, mas o que fica por detrás desta tomada de decisão são as críticas constantes, de todos os quadrantes, que têm sido dirigidas ao nosso jovem lusodescendente no decorrer dos seus seis anos de jogador profissional. Umas vezes por que se veste mal, outras por que tem más companhias – Théodore e Degenais já se foram a algum tempo a esta parte – e nunca pela sua intrínseca qualidade de jogador, que muitos afirmam ser do que de melhor há na Liga Nacional.

Acabados de contratar Guillaume Latendresse, a nova coqueluche dos adeptos francófonos da equipa, haveria que abrir um «espaço» ao jovem jogador. Então, os responsáveis decidiram abdicar do atleta que mais paixão criava entre todos os adeptos do clube. Mas não só, já que os jornalistas, sobretudo os mais facciosos, também alimentavam as suas «linhas abertas» falando na maior parte do tempo do nosso compatriota, sobretudo quando a equipa não ganhava. Agora que Ribeiro se foi, qual será a próxima vítima dos jornalistas?

Mike Ribeiro partiu assim para Dallas, no Texas, onde vai jogar no Stars. A possibilidade de ter uma carreira mais calma e produtiva está em aberto, sobretudo porque agora vai ter menos pressão da parte de uma banda de jornalistas tendenciosos, para não dizer incompetentes, que ao contrário do que mandam todas as regras da deontologia jornalística, tomem descaradamente partido por uma equipa – os «Canadianos» no caso em apreço – e descarregam amiúde toda a sua frustração sobre um ou outro jogador do clube.

Mas o mais interessante é que o director-geral e o treinador dizem maravilhas do português da equipa e apesar disso mandam-no embora. «Eu acreditava no Mike», disse Carbonneau, enquanto Gainey diz que «nunca tive problemas com o Ribeiro» e que «ele sempre jogou com muita paixão».

Muitas vezes – e por muitas vozes – considerado melhor do que o capitão Koivu, que era (é) o primeiro avançado centro do clube, Mike Ribeiro deixa o segundo trio dos «Canadianos» para integrar o plantel do Stars de Dallas, um salto no escuro que há que ter em consideração, isto apesar das boas palavras do responsável da formação texana que prometeu ao montrealense de origem portuguesa mais tempo de «glace». Independentemente dos riscos, estamos em crer que Mike Ribeiro irá vencer este seu novo desafio de maneira a não decepcionar todos os seus fãs, que são muitíssimos.

Finalmente, em sua troca vem do Stars o defesa finlandês de 31 anos, Janne Niinimaa, que em algumas das equipas por onde tem passado tem mandado o treinador bugiar – já abandonou a selecção do seu país em pleno Campeonato do Mundo.


Copyright 2004-2006 LusoPresse
All copyrights acknowledged. All rights reserved.